Faz apenas algumas horas que Bob Dylan se apresentou no 17th Annual Critics’ Choice Movie Awards, que homenageou Martin Scorsese. Entre os filmes do diretor, está The Last Waltz, além do documentário No Direction Home .

Depois de ser introduzido por Olivia Harrison, Bob tocou “Blind William McTell” (gravada durante as sessões de Infidels, mas apenas lançada no Bootleg Series 1-3)

***Update!

Encontrei um vídeo em HD:

(Aqui está um link alternativo, em baixa qualidade)

 

5 Responses to Assista Bob Dylan no tributo a Martin Scorsese [HD]

  1. Leca disse:

    Já podemos lançar a campanha #DylanPleaseStopSmoking? A voz dele parece com unhas arranhando em um quadro negro (!!!!). Entretanto, o Scorsese parece ter gostado da homenagem, que é o que importa. Fiquei com vontade de rever o documentário!

    Bjs.

  2. Visca disse:

    Bom demais. Seria bom ver com boa definição, mas o Dylan deu conta plena da apresentação. Apesar e até mesmo por conta da voz rasgante colocou o povo de pé para aplaudi-lo. Feliz na escolha da música e da interpretação.

  3. Charles Flanders disse:

    Bom saber que ainda existe qualidade musical na internet. Parabéns! Afinal trata-se do maior compositor da música popular de todos os tempos. Dylan nunca foi um “cantor” mas antes um intérprete único, que através da sua voz corroída e corrosiva de animal ferido na estrada do tempo, nos coloca também diante da ancestral dor humana como podemos sentir nessa (mais uma) intrigante versão de Blind Willie McTell. Mais uma vez parabéns e obrigado.

  4. Marcos disse:

    I’m a big Bob Dylan fan, but I always get a litlte put off by the voice of a generation thing. At what point to we appreciate an artist for his or her achievements and not focus so much on the period they performed in?I think most people read Hemingway today because of his craftsmanship as a storyteller, not because he was the voice of the Lost Generation. that kind of stuff still gets some historical interest, but it’s not the overrriding factor in his continuing importance as a writer.Hopefully, Dylan will continue to be more and more apprreciated as a songwriter and musician and less as some sort of hippie touchstone. After all, once he got into his electric phase, most of his songs were less political and more inventive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Google+