Bob Dylan é condecorado com Legião de Honra na França

Aproveitando a passagem da turnê de Bob Dylan por Paris, a Ministra da Cultura da França, Aurelie Filippetti, resolveu condecorá-lo com a medalha Legião da Honra.

Bob Dylan & Aurelie Filippetti
Bob Dylan & Aurelie Filippetti

Na entrega, Filippetti disse a Dylan, presente na solenidade: “Você representa melhor do que ninguém, aos olhos da França, esta força subversiva da cultura que pode mudar as pessoas e o mundo”.

Legion d'honneurSegundo Yann Mermoud, a resposta de Dylan foi apenas: “Estou muito orgulhoso… isso é tudo”. Não é novidade a discrição de Bob em eventos como esse – vide seu último encontro com Obama.

Fundado por Napoleão, a Legião da Honra homenageia pessoas que tenham servido a França em várias maneiras. Estrangeiros não se tornam membros da legião, mas são condecorados com a medalha, que tem a função de reconhecer o serviço prestado para a França ou a obra que é considerada como uma defesa dos ideais do país.

A homenagem quase não ocorreu por pressão de pessoas da Chancelaria pela posição pacifista de Bob e pelo seu histórico de uso da maconha.

2 thoughts on “Bob Dylan é condecorado com Legião de Honra na França

  1. Que gata a Ministra da Cultura da França, não?
    Como disse o papa João Paulo II: França, França, volte, retorne a casa, ocupe o lugar que foi seu.
    Bob Dylan, no fundo, merece, não tanto pelo que se diz dele desde que surgiu, esses discursos sem base ou fundamento, etc. Mas merece, fez a alegria de milhões de pessoas pelo mundo afora com as suas belas melodias.

  2. Bob Dylan, minha gente, meus jovens, não passa apenas de um pai de família, de um homem da mais profunda fé em Deus que se possa imaginar, embora ele não diga isso, as pessoas não vão entender, principalmente os jovens.
    Apesar da maconhinha do início (ainda?), Bob Dylan é um “caretão”. Ainda bem, né?
    Ele nunca disse isso abertamente, mas tenho a impressão de que ele acha assim, sente assim. É valente, nunca foi covarde, a ponto de dizer que nunca teve nada a ver com hippies, beatniks, rebeldes sem causa, etc. Achava e acha tudo uma patacoada.
    É o que eu disse anteriormente: Se Bob Dylan não fosse fã de Charles Aznavour e outros, o que ele seria? Nada, nada, apenas mais um. Mas o homem é esperto, deixa os bocas-abertas para trás e segue à frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *