Hank Williams e sua influência em Bob Dylan

A influência de Hank Williams na obra de Bob Dylan é inegável e apresenta-se em diversas formas. A primeira delas está na própria história da música americana. Apesar de morrer aos 29 anos, Hank Williams é uma das lendas do country.

Veja mais algumas referências de Hank na obra de Dylan:

  • Segundo Oliver Trager, Bob Dylan afirmou em 1965 que começou a compor após ouvir Hank Williams;
  • Durante as primeiras apresentações como um músico folk, e principalmente no álbum Nashville Skyline, é possível ver a influência de Hank no estilo vocal de Dylan, que adotou seu lendário “gemido country”;
  • No documentário Dont Look Back, registrado antes de Dylan gravar o álbum Highway 61 Revisited e sua revolucionária Like a Rolling Stone, Bob aparece cantando a música Lost Highway, que contém a seguinte estrofe: “I’m a rolling stone, all alone and lost/ For a life of sin, I have paid the cost”;
  • Em 1950, Hank passou a utilizar o pseudônimo de Luke the Drifter para fazer canções mais recitadas e com um conteúdo filosófico/espiritual. Bob Dylan foi diretamente influenciado por este formato no álbum John Wesley Harding;
  • Há 10 anos, em 2001, foi lançado Timeless, um CD em tributo à Hank Williams. Diversos artistas interpretaram canções famosas. Entre as participações, estão Keith Richards, Keb’Mo’, Sheryl Crow e, obviamente, Bob Dylan.

The Lost Notebooks of Hank Williams

Já faz algum tempo que circulava a notícia que Bob Dylan estaria preparando um álbum em tributo a Hank Williams. E agora se confirmou o disco “The Lost Notebooks of Hank Williams”, que será lançado no dia 4 de outubro.

O registro será lançado pelo selo de Bob Dylan, o Egyptian Records, e distribuído pela Columbia. Se sair no Brasil, virá pela Sony/BMG.

O projeto é bem interessante e utilizou de letras inacabadas encontradas em cadernos de anotações de Hank Williams. Todas foram musicadas pelos artistas, escolhidos por conta da evidente influência de Hank no trabalho de cada um. Entre eles, Norah Jones, Jack White, Levon Helm e parte da família Dylan: Jakob e Bob, que infelizmente não fizeram um dueto.

Abaixo, a lista das músicas e seus intérpretes:

Alan Jackson – “You’ve Been Lonesome, Too”
Bob Dylan – “The Love That Faded”
Norah Jones – “How Many Times Have You Broken My Heart?”
Jack White – “You Know That I Know”
Lucinda Williams – “I’m So Happy I Found You”
Vince Gill and Rodney Crowell – “I Hope You Shed a Million Tears”
Patty Loveless – “You’re Through Fooling Me”
Levon Helm – “You’ll Never Again Be Mine”
Holly Williams – “Blue Is My Heart”
Jakob Dylan – “Oh, Mama, Come Home”
Sheryl Crow – “Angel Mine”
Merle Haggard – “The Sermon on the Mount”

One thought on “Hank Williams e sua influência em Bob Dylan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *