Inaugurado Hotel Dylan em Woodstock

Hotel Dylan

O empresário Paul Covello resolveu comprar um imóvel em Woodstock – que fora o restaurante Black Bear – para abrir um hotel. Ao batizá-lo, usou de um dos antigos moradores mais famosos da região: Hotel Dylan.

Bob Dylan morou na segunda metade dos anos 1960, na época em que casou com Sara Dylan. Foi lá, por exemplo, que se recuperou do famoso acidente de moto que sofreu na região.

BandSuite

O Hotel Dylan, contudo, não possui tantas ligações e detalhes dylanescos, mas uma abordagem que remete a era de ouro de Woodstock. Os quartos, todos equipados com toca-discos, são intitulados de acordo: “The Jimi”, “The Roadies”, “The Van” e “The Hippie Chick”. O maior de todos faz referência aos vizinhos de Dylan, moradores da icônica Big Pink: “The Band Suite”.

Zimmy’s busca ajuda para se manter

Zimmy's

Enquanto uns investem em negócios dylanescos, outros precisam de ajuda para mantê-los. É o caso do restaurante Zimmy’s, localizado na cidade que Dylan viveu sua adolescência, Hibbing, Minnesota.

O local é tido como rota para os dylanófilos e possui diversas fotos e memorabilia relacionadas ao músico. Lá também ocorre festivais de música, cuja temática é óbvia.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=4k7C_EhZKYA]

Os donos, Linda e Bob, acumularam dívidas e agora enfrentam dificuldades. Em um primeiro momento pensaram em vender o estabelecimento, mas agora recorreram ao crowdsourcing como a última alternativa para se manterem. Para quem se interessar, acesse aqui.

One thought on “Inaugurado Hotel Dylan em Woodstock

  1. Eu acho tudo isso uma cafonice, o “o” de “hotel” virando o símbolo hippie, “peace love”, essas bobajadas, etc.
    Tenho certeza de que o próprio Bob Dylan acha o mesmo, porque depois do Festival de Woodstock ele disse: Woodstock (o festival) virou piada de mau gosto, todo mundo, agora, quer um pedaço da grama de lá…
    Parafraseando, e homenageando o João Ubaldo Ribeiro, que certa vez disse “Nunca fui à Disneylândia, e louvado seja Deus, não vou”, eu digo: nunca fui a Woodstock, e louvado seja Deus, não vou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *